#Projetos Girls Rock Camp Brasil

528810_439048302834754_1516111758_nGirls Rock Camp é um projeto  de formação sociocultural que tem como foco principal promover a auto-estima, fortalecer laços de solidariedade, empoderamento e protagonismo infanto-juvenil feminino, e para isso usa como meio facilitador e lúdico, a música. Durante uma semana meninas de 7 a 17 anos participam do acampamento diurno e vivenciam uma experiência muito divertida e completa, aprendendo  noções básicas de seu instrumento preferido, formando um conjunto musical, fazendo uma composição própria, participando de atividades de fortalecimento da auto estima, desinibição, trabalho em grupo e fechando com uma apresentação ao vivo da composição autoral, aberta para os pais, familiares, amigos e toda a comunidade. Trabalham no acampamento somente instrutoras mulheres, para um ambiente de referencial presente e positivo de mulheres musicistas.

O primeiro GRCBrasil aconteceu em Sorocaba em janeiro de 2013, foi o primeiro na América do Sul e faz parte do Girls Rock Camp Alliance, uma aliança internacional de acampamentos com vivencias musicais para meninas. Recebeu 64 campistas de todo país e contou com ajuda de 52 voluntárias que participaram como instrutoras de instrumentos e workshop, produtoras e empresárias das bandas formadas, registrando com fotos e vídeos, sendo mestres de cerimônia, ajudando na produção do evento, entre outras diversas funções.

Na primeira edição fizeram parte das atividades: aulas de guitarra, baixo, bateria, vocal e teclado; oficinas de silkscreen, composição musical, criação de fanzines, expressão corporal, defesa pessoal e imagem e identidade; ensaios diários com as bandas; almoço com show ao vivo de grupos que tenham a maior parte da formação composta por mulheres.

Para saber mais acesse: http://www.girlsrockcampbrasil.org ou  https://www.facebook.com/girlsrockcampbrasil

#Projetos Guitarra Para Meninas

Guitarra Realizada e idealizada pela guitarrista Flávia Biggs, que ministra essa atividade desde agosto de 2005, a ideia surgiu após sua experiência participando do Rock’n’Roll Camp for Girls, um acampamento de rock para meninas que acontece em Portland (OR) nos Estados Unidos. “É um trabalho maravilhoso, já realizado há anos. Trata-se de um acampamento rock de férias voltado para meninas. Lá, elas aprendem guitarra, baixo, bateria, teclado e voz, além de participarem de workshops de fanzine, entre outros. Inspirada nesse encontro resolvi fazer algo do tipo por aqui”.

Nas duas horas de oficina, a intenção é desenvolver as noções básicas de guitarra: cifras, amplificadores, diferenças entre timbres, entre outras. No fim do evento, a intenção é que o grupo, formado por 15 participantes, toque uma composição própria. “É para quem não sabe nada, é mais uma introdução, uma quebra de gelo, saber como que liga, como que pluga, aumenta volume, baixa volume… O objetivo é que saiam tocando uma música”.

Segundo Flávia, que começou a tocar há mais de 15 anos, o cenário mudou bastante. Ela, que começou quando o número de bandas de mulheres no Brasil era irrisório, realiza-se com o momento atual, muito mais democrático. Professora de Sociologia pela rede estadual, Flávia reforça que a intenção com o ensino de um instrumento como a guitarra para as meninas, fundamenta-se em uma perspectiva de empoderamento feminino. Para ela, o rock é libertador e age positivamente ante ao modismo estético que assola as garotas. “É uma idéia que nasceu para encorajar meninas a desenvolverem plenamente todas suas potencialidades da vida através da música”, conclui.

Contato: flaviabiggs@hotmail.com / guitarraparameninas@hotmail.com

Para saber mais: http://www.facebook.com/guitarraparameninas

#Mostras Mostra Independente de Arte e Música Feminina de Sorocaba

“Visibilidade e Empoderamento”

A idéia de promover a I MOSTRA INDEPENDENTE DE ARTE E MÚSICA FEMININA DE SOROCABA surgiu da necessidade de proporcionar maior visibilidade à arte feita por mulheres em Sorocaba, nas suas diversas formas. A história das mulheres muitas vezes foi deixada a margem das conquistas da humanidade, mas por mérito das próprias mulheres estamos nos destacando cada vez mais na vida social como um todo e nas artes não tem sido diferente. A MOSTRA pretende ser um espaço para dar luz a esta visibilidade. Além de mostrar o que fazemos, também temos o intuito de multiplicar o conhecimento, de compartilhar o que sabemos, sendo assim, serão ministradas oficinas de arte, onde outras mulheres poderão conhecer técnicas e práticas, descobrindo e desenvolvendo potencialidades e empoderando, para um futuro de equidade de gênero em todas as áreas da vida em sociedade.

O evento é independente, promovido pelas próprias artistas. A 1a edição aconteceu nos dias 09, 10 e 11 de março de 2012, e pretende seguir uma seqüência anual. As apresentações são livres e gratuitas para todos os públicos, mas as oficinas são direcionadas exclusivamente para mulheres. Queremos uma celebração, uma grande confraternização das mulheres sorocabanas, suas artes e o público em geral.
A primeira edição contou com:

– Mesa redonda com expositoras dentro do tema: “ A mulher no limiar do terceiro milênio – a questão política, econômica, social, cultural e pessoal das mulheres e o desenvolvimento sustentável”
– Exposições de fotos, pinturas e áudio visual;
– Apresentações musicais, teatrais e de dança;
– Oficinas de multiplicação de Conhecimento
– Intervenções artísticas e muito mais.

Para contactar: flaviabiggs@hotmail.com

#Festivais Mulheres no Volante

Mulheres no Volante (MnV) é um festival cultural feminista independente criado em 2007, na cidade de Juiz de Fora (MG), com o objetivo de valorizar a arte produzida por mulheres e de incentivar novas produções através de: oficinas que as estimulem a ocupar meios tradicionalmente considerados “masculinos” (bateria, guitarra, skate, grafite, …), shows de bandas com pelo menos uma mulher instrumentista, debates, mostras de vídeos temáticas, exposições, performances, instalações, etc. A ideia de criar um festival de bandas femininas surge diante da sensação incômoda de ir a eventos e só ver homens no palco e na produção cultural. Mas o MnV agrega também diversas outras manifestações artísticas, como fotografia, artes plásticas, videoarte, dança e literatura. Dando visibilidade às mulheres que produzem arte e instrumentalizando as que ainda não estão inseridas nesse meio, o festival pretende contribuir para superar essa histórica desigualdade de gênero. Pois é, a gente ainda acredita que um outro mundo é possível, e jogamos nossa energia na construção dele através da cultura. Já passaram pelo palco do MnV bandas como As Mercenárias (SP), Ellen Oléria (DF), The Biggs (SP), Dominatrix (SP), Voz del Fuego & Lingerie Underground (RJ), Human Trash (SP), As Doidivinas (RJ) e Unidade Imaginária (RJ). Em 2010, o Festival recebeu o Troféu Mulher Cidadã, da Prefeitura de Juiz de Fora, em reconhecimento por sua atuação na cidade. O MnV em Juiz de Fora foi criado por Bruna Provazi, Tainá Novellino e Paula Velloso, mas sempre contou com a colaboração de uma rede de apoiadoras e apoiadores, dando uma cara coletiva pro festival. Compartilhando experiências com mulheres de outras regiões, surgiu a ideia de criar uma rede de mulheres no volante pelo feminismo e pela cultura. Em dezembro de 2011, realizamos nossa primeira edição fora de casa, em Brasília (DF), em conjunto com coletivos, artistas e movimentos feministas locais. Em 2012, além da 5ª edição do festival em Juiz de Fora, aconteceu a primeira edição do MnV em Campinas (SP). Nos dias 8 e 9 de dezembro vai rolar a segunda edição em Brasília, e o convite está aberto pra todas que queiram ajudar a construir o festival e compartilhar sua arte com a gente. Queremos inspirar mais mulheres a assumir o volante de suas bandas, de seus festivais e de suas próprias vidas.

#Festivais Girls on X Festival, Natal

11/08/2012
Mini doc produzido no II Girls on X Festival (edição Natal-RN).
O festival aconteceu durante os dias 10, 11 e 12 de agosto de 2012 em três cidades do nordeste: Natal (RN), João Pessoa (PB) e Recife (PE).
op. de áudio | karla farias
imagens.edição | pipa dantas
palavras | helena krausz, rebeca domiciano, brunella martina, angela lacerda
Natal, 11/08:
Putamadres (RN)
Madrecita (PB)
Come Alive (PB)
Noskill (PB)
Anti-Corpos (SP)
The Fluxo (RN)

#Shows Jam Session dia das Mulheres, CB

8 de março de 2008
Jam Session organizada por Cherry Sickbeat e Lu Riot para comemorar o dia da mulher e os 5 anos da festa Hell on Hight Heels do CBBar.
Foi mais de uma hora de show e teve a participação de Flávia e Mayra, Marizinha, Eliane, Fran, Carol, Kerby, Alana, Vanessa, entre outras!

No vídeo:
Banda base: Cherry, Pitchu e Helena.
Convidadas no vídeo: Marizinha, Vanessa e Carol

Filmado por Michelle Britto